website creation software

Blog

O que é a espondilite anquilosante?

Marte - 26 de Abril, 2017


A espondilite anquilosante é um tipo de inflamação que afeta tecidos conjuntivos, caracterizando-se pela inflamação das articulações da coluna e das grandes articulações, como quadris, ombros e outras regiões. Embora não exista cura para a doença, o tratamento precoce e adequado consegue tratar os sintomas.

O que causa a espondilite anquilosante?

A causa é desconhecida. A teoria mais aceita é a de que a doença possa ser desencadeada por uma infecção intestinal naquelas pessoas geneticamente predispostas a desenvolvê-las. A espondilite anquilosante não é transmitida por contágio ou por transfusão sangue.

Quais são os riscos de filhos de pacientes com espondilite anquilosante também apresentarem a doença?

Os riscos de os filhos de pacientes apresentarem a doença são muito reduzidos, não mais de 15%, comparados às chances de 85% de gerar crianças saudáveis normais.

Quais são os sintomas da espondilite anquilosante?

Dores na coluna que surgem de modo lento ou insidioso durante algumas semanas, associadas à rigidez matinal da coluna. A dor persiste por mais de três meses, melhora com exercício e piora com repouso.

Quais são os órgãos e tecidos afetados pela doença?

Articulações da coluna vertebral, Ossos, Olhos, Pele e intestino.

Como diagnosticar a espondilite anquilosante?

O diagnóstico da doença é baseado no conjunto de sintomas (dor nas nádegas e dor nas costas) e nos exames de imagem (raios-x, tomografia computadorizada ou ressonância magnética) da bacia, da coluna e das juntas afetadas.

A doença interfere na atividade sexual?

Geralmente, a espondilite anquilosante não interfere na atividade sexual, a não ser que o quadril seja afetado, caso em que a moderna operação denominada artroplastia do quadril, se faz consideravelmente útil na liberação dos movimentos.

Existem riscos na gravidez de mulheres com espondilite?

A gravidez em mulheres com espondilite anquilosante não traz danos para a mãe ou o bebê.

A espondilite anquilosante pode prejudicar a vida profissional do paciente?

A experiência indica que pacientes com espondilite anquilosante são capazes de executar muitos tipos de trabalho, sejam intelectuais, semiqualificados ou braçais, embora os trabalhos intelectuais sejam os de maior adaptação. Existem exemplos de pacientes executando funções fisicamente estressantes, incluindo-se carpinteiros e operários de construção. Um emprego que exija que o paciente alterne entre sentar-se, andar e permanecer em pé é ideal. O trabalho mais inadequado é aquele em que ele precisa se encurvar ou agachar sob uma bancada por horas seguidas. Há pacientes com sucesso em carreiras profissionais de destaque.

Sociedade Brasileira de Reumatologia

Tópicos Recentes


© Copyright 2017 ARUR - Todos Direitos Reservados